Com a presença de Dilma, Templo de Salomão é aberto em São Paulo

dilma02

Com a presença das maiores autoridades dos três poderes do País, foi inaugurado, na noite desta quinta-feira (31/07), o Templo de Salomão. Com 100 mil metros quadrados e capacidade para 10 mil pessoas, a nova sede mundial da Igreja Universal do Reino de Deus se tornou o maior espaço religioso do País.

A presidente Dilma Rousseff sentou-se ao lado do bispo Edir Macedo, líder e fundador da Universal, e do vice-presidente, Michel Temer, para acompanhar a cerimônia com vários momentos tocantes e emocionantes.

Um dos pontos altos foi a exibição de uma impressionante animação 3D projetada na fachada do templo, que mostrou a criação e destruição dos primeiros Templos de Salomão e a história do cristianismo, desde o patriarca Abraão até a fundação da Igreja Universal do Reino de Deus.


Coral

Às 18h, uma hora antes do início oficial da celebração, a orquestra e coral Toccata, executava Ah! Que dia!, com letra de Cristiane Cardoso, cantada em italiano. Os músicos executaram ainda outros clássicos da música gospel, como Eu Creio e Creio em Ti. As canções prosseguiram até as 19h.

Na esplanada do Templo (parte externa, em frente à porta principal), os levitas — selecionados entre obreiros da Universal — vestiam-se de branco. A cor representa a vida limpa dos escolhidos.

A construção reproduz o primeiro templo citado na Bíblia. Símbolo máximo da fé judaica, o Templo de Salomão foi construído e destruído duas vezes em Jerusalém, Israel, há mais de 2.000 anos. As obras do templo no bairro central de São Paulo tiveram início em 2010. Cerca de 1.800 operários chegaram a trabalhar juntos.


Chegada da Arca

Às 19h20, a réplica da Arca da Aliança — urna em que ficaram guardadas as pedras dos Dez Mandamentos — começou a ser transportada, pelas ruas do Brás, por seis levitas. Às 19h25, clarins anunciaram a chegada da Arca no Templo de Salomão. O manto sobre a urna foi retirado. Trabalhada em ouro, com dois querubins em sua parte superior, a Arca foi transportada, pelo tapete vermelho, até o interior do templo, passando pela porta principal do local, recém-aberta.